skip to Main Content
Entenda O Que é Vinho Varietal E Suas Características

Entenda o que é vinho varietal e suas características

Banner rótulos nacionais e importados

Com o objetivo de preservar as nuances das castas e garantir a qualidade dos rótulos, o vinho varietal é aquele produzido com apenas uma uva, ou predominância da mesma, conforme legislação específica de cada país.

Quer saber mais sobre o significado do termo varietal e as diferenças entre rótulos dessa categoria e vinhos de corte? Continue a leitura!

O que é vinho varietal?

O vinho varietal é aquele elaborado com apenas uma uva, ou com predominância da casta escolhida. A porcentagem necessária para que o rótulo seja considerado monocasta vai depender da legislação específica do país.

Em países como Brasil, Chile e Nova Zelândia, por exemplo, a exigência é 75% de predominância. Já na Alemanha e África do Sul, é necessário que o vinho possua, pelo menos, 85% da casta em questão.

Essa “margem” estabelecida para a predominância existe para que o produtor do rótulo varietal possa incorporar outras castas ao vinho para modular acidez, corpo, estrutura e outras nuances, ainda mantendo o nome da uva no rótulo.

É possível encontrar varietais que apresentem o nome da uva predominante no rótulo ou apenas a região onde a bebida é produzida. Para o segundo caso, você pode identificar as características do vinho e confirmar sua autenticidade na ficha técnica. Lá, constará qual a uva utilizada e porcentagem de predominância.

Vinho varietal em destaque

Os rótulos varietais utilizam, predominantemente, uma uva para o vinho, com o objetivo de preservar suas características.

Como surgiram os varietais?

Embora a produção de vinhos varietais exista há séculos, essa denominação em específico surgiu no Novo Mundo, a partir dos anos 1970. Isso porque os novos produtores precisavam investir em uma estratégia de marketing para competir com os rótulos europeus, que discriminavam apenas a região produtora no rótulo, ao invés da cepa utilizada na produção.

Essa estratégia de incluir as uvas para o vinho no rótulo também permitia aos produtores evidenciar que, embora sua tradição vitivinífera fosse mais recente, eles também utilizavam castas tradicionais europeias em suas bebidas.

Além do mais, com essa prática, o consumidor final passou a identificar as uvas presentes em seus rótulos favoritos, o que também permitiu uma diferenciação entre os estilos de vinho conforme cada casta utilizada.

A jogada deu tão certo que até mesmo os produtores europeus passaram a discriminar a uva predominante em seus rótulos!

Banner Divvino Volta ao Mundo dos Vinhos

Vinho Varietal x Blend

Como mencionado anteriormente, rótulos varietais podem ser produzidos com uma mistura de castas, conforme porcentagens pré-estabelecidas. Então qual a diferença entre um vinho varietal e de corte (também conhecido como blend ou assemblage)?

Enquanto o vinho varietal incorpora outras uvas para aperfeiçoar sabores, aromas, coloração, controlar acidez e graduação alcoólica, centralizando as nuances da casta predominante, os blends apostam nas técnicas vitiviníferas milenares para criar um vinho assemblage que traduza todas as uvas utilizadas.

Além do mais, vinhos blend podem utilizar a partir de 2 uvas em sua produção. Dessa forma, é possível combinar as qualidades de diferentes cepas para tornar a bebida mais complexa em termos de aroma e sabores, além de permitir o controle da acidez e graduação alcoólica.

E quais rótulos são melhores? Não há uma resposta universal! Diversos enólogos defendem a técnica de mistura de uvas para vinhos dos blends, afirmando que ela permite o aprimoramento das qualidades do rótulo e oferece a melhor bebida possível.

Todavia, os defensores dos varietais afirmam que manter a predominância da casta é o que permite uma representação verdadeira das características de cada uva e região que a produz.

A verdade é que é possível encontrar inúmeros rótulos de qualidade em ambas as categorias. E, no fim das contas, você pode experimentar vinhos varietais e vinhos de corte, degustá-los e decidir por conta própria quais te agradam mais!

Duas taças de vinho

Vinhos varietais e vinhos de corte, embora diferentes em termos de produção, podem ser de muita qualidade.

Vinhos varietais

Agora que você já sabe o significado de vinho varietal, confira nossas dicas de rótulos monocasta, disponíveis no Divvino!

Eguren Ugarte Reserva

Varietal Tempranillo da região de Rioja, na Espanha, Eguren Ugarte Reserva apresenta aromas de frutas secas, alcaçuz, baunilha e tostado. É um rótulo com tom rubi brilhante e taninos redondos, perfeito para harmonizar com carnes vermelhas, como picanha ao molho de ervas.

Vinho varietal - Banner Divvino

Marichal Reserve Collection Pinot Noir

Marichal Reserve Collection é um Pinot Noir delicado, produzido no Uruguai. Possui passagem por barrica durante 12 meses, apresentando notas de carvalho, cor rubi e reflexos granada, além de aromas de frutas negras maduras, caramelo e baunilha.

Com paladar sedoso e delicado, harmoniza bem com peixes gordurosos como salmão e bacalhau, massas ao molho pesto, canapés e queijos como brie e gruyère. Este tinto uruguaio recebeu 90 pontos no Guia Descorchados, vale a pena experimentá-lo!

Vinho varietal - Banner Divvino

Cruz Del Sur Chardonnay

Chardonnay varietal da região de Mendoza, apresenta coloração amarelo pálido com reflexos esverdeados. No aroma, ostenta notas de frutas tropicais, como abacaxi, melão e mineralidade. Possui paladar equilibrado e boa acidez. É um rótulo fácil de beber, que harmoniza bem com frutos do mar, massas ao molho pesto e queijos gouda e gruyère.

Vinho varietal - Banner Divvino

Gostou de aprender a diferença entre vinhos varietais e o significado de blend? No blog do Divvino, você encontra diversos conteúdos como este e, em nossa loja, consegue encontrar uma grande variedade de rótulos que combinam com as suas preferências! 

Para conferir vinhos nacionais e importados, basta clicar no banner abaixo!

Banner vinhos nacionais e importados

Back To Top Pular para o conteúdo